top of page

Arcebispo nomeia Comissão de Transição do Governo Arquidiocesano


O Arcebispo Metropolitano, Dom João Santos Cardoso, publicou, nesta sexta-feira, 03 de novembro, a relação dos membros da Comissão de Transição do Governo Arquidiocesano. Os nomes foram sugeridos pelos padres por ocasião da primeira reunião do novo Arcebispo com o clero arquidiocesano, realizada dia 19 de outubro.

A comissão, que tem caráter provisória, e foi publicada através do Decreto 21/2023, é formada por Pe. André Martins Melo, Pe. Francisco de Assis de Melo Barbosa, Pe. Josino Raimundo da Silva, Pe. José Lenilson de Morais, Pe. Luiz Antônio Aguiar da Silva, Pe. Roberlan Roberto de Oliveira Gomes e Pe. Severino dos Ramos Vicente. De acordo com o decreto, a Comissão foi instituída para, junto com o Colégio de Consultores, elaborar um diagnóstico da realidade pastoral e eclesial da Arquidiocese de Natal, a fim de auxiliar o Arcebispo Metropolitano no início do governo pastoral.


Confira, abaixo, o decreto que institui a Comissão:

DECRETO

INSTITUI A COMISSÃO DE TRANSIÇÃO

DO GOVERNO AQUIDIOCESANO



DECRETO 21/2023


Conforme disse o Papa Francisco em seu Discurso aos fiéis da Diocese de Roma, na Aula Paulo VI em 18/09/2021, a sinodalidade não é um termo da moda nem um "slogan a ser instrumentalizado em nossos encontros". Ela expressa o estilo peculiar que caracteriza a vida e a missão da Igreja, no qual pastores e fiéis caminham juntos, escutando uns aos outros e todos, como assembleia orante do Povo de Deus, põem-se à escuta do Espírito Santo para discernir os apelos do Senhor e responder ao seu mandato missionário nas realidades atuais, levando em conta os desafios de nosso tempo.


"À escuta do Espírito, que nos ajuda a reconhecer comunitariamente os sinais dos tempos (Evangelii Gaudium, n. 14)", tendo a ação missionária como paradigma de toda a obra da Igreja, com o objetivo de avançar no caminho da conversão pastoral e missionária, onde a missão se torna a face visível da renovação de nossas estruturas eclesiais;


NOMEAMOS os membros da Comissão de Transição de Governo: Pe. André Martins Melo, Pe. Francisco de Assis de Melo Barbosa, Pe. Josino Raimundo da Silva, Pe. José Lenilson de Morais, Pe. Luiz Antônio Aguiar da Silva, Pe. Roberlan Roberto de Oliveira Gomes e Pe. Severino dos Ramos Vicente.


Reconhecendo que "para progredir no discernimento sinodal, a Igreja tem particular necessidade de recolher ainda mais a palavra e a experiência dos ministros ordenados: os sacerdotes, primeiros colaboradores dos bispos, cujo ministério sacramental é indispensável à vida de todo o corpo; os diáconos, que com o seu ministério representam a solicitude de toda a Igreja ao serviço dos mais vulneráveis". E que também deve deixar-se interpelar pela voz profética da vida consagrada, escutar os leigos, jovens, mulheres e homens e precisa, ainda, estar atenta a todos aqueles que não partilham sua fé, mas que procuram a verdade e nos quais também atua o Espírito Santo (Carta da 16ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos ao Povo de Deus, Cidade do Vaticano, 25/10/2023);


INSTITUÍMOS essa Comissão para, junto com o Colégio dos Consultores, elaborar um diagnóstico da realidade pastoral e eclesial da Arquidiocese de Natal, a fim de auxiliar o Arcebispo Metropolitano no início de seu governo pastoral.


Esta Comissão permanecerá em atuação até que o processo de nomeação dos novos membros do Governo Arquidiocesano seja concluído.


Registre-se, publique-se, cumpra-se.


Dado e passado nesta Arquiepiscopal Cidade do Natal, sob o nosso sinal e selo de nossa Chancelaria, aos três dias do mês de novembro do ano do Senhor de dois mil e vinte e três, primeiro do nosso pastoreio.




Dom João Santos Cardoso

Arcebispo Metropolitano de Natal





Pe. Francisco de Assis de Melo Barbosa

Chanceler

Kommentare


bottom of page