SAR lança campanha "Natal solidário"



“Contra a fome e pela dignidade humana” é o slogan da Campanha: “Natal Solidário” do Serviço de Assistência Rural e Urbano – SAR, vinculado a Arquidiocese de Natal. A iniciativa terá seu lançamento nessa sexta-feira (25) às 11h da manhã, no Salão de Reuniões do Centro Pastoral Pio X (Subsolo da Catedral Metropolitana).


O momento contará com a presença do Presidente do SAR, o Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha e de representações dos times ABC e América, grandes parceiros na luta contra a fome e na garantia da dignidade humana.


A Campanha terá seu início nessa sexta (25) e irá ocorrer até o dia 18 de dezembro, que será o dia “D”. Nesse dia, cada Paróquia da Arquidiocese de Natal fará um momento celebrativo com seus fiéis, como romarias, caminhadas até o presépio e momentos de mística, para acolher as doações arrecadadas e refletir o próprio tema da campanha: “Natal Solidário: contra e fome e pela dignidade humana”. As doações já poderão ser feitas a partir do dia 25 deste mês após lançamento da campanha.


Cada Paróquia da Arquidiocese de Natal irá definir seus pontos de arrecadação e distribuição de alimentos e materiais de higiene pessoal. O Centro Pastoral Dom Jaime Vieira Rocha (antigo ITEPAN), no Largo Junqueira Aires, 390 - Ribeira, vizinho a Caixa Econômica Federal, em horário comercial, será o ponto de arrecadação principal cujos donativos serão destinados às “Bodegas Solidárias”. As doações em recursos financeiros poderão ser feitas através do Pix: (84) 99628-8269 ou dos seguintes dados bancários: Banco do Brasil, Agência: 3525-4, Conta Corrente: 46161-x, ambos no nome do Serviço de Assistência Rural e Urbano – SAR (CNPJ: 08.344.459/0001-14).


A iniciativa surge com a necessidade de fomentar e desenvolver as “Bodegas Solidárias”, através da arrecadação de recursos financeiros, gêneros alimentícios e material de higiene pessoal para as 1.200 famílias que já são assistidas pelo projeto, bem como para outras famílias que são beneficiadas por “Bodegas” em processo de organização. A Arquidiocese de Natal em seu Plano Pastoral assumiu este projeto incentivando as paróquias para que sejam instalados estes equipamentos sociais em vista da amenização da fome entre os mais vulneráveis. Para além de enfrentar a fome, as “Bodegas” também proporcionam formação social, levando conhecimentos para garantir a qualidade de vida dos sujeitos e sujeitas de direito.


O Serviço de Assistência Rural e Urbano - SAR - organização não governamental e de fins não econômicos - vinculado à Arquidiocese de Natal e inscrito no CEBAS (Certificado das Entidades Beneficentes de Assistência Social) há mais de 70 anos desenvolve ações de assistência social em vários municípios nas regiões Agreste Litoral Sul, Potengi, Mato Grande, Sertão Central Salineira e na Área Metropolitana de Natal, trabalhando em diversas linhas de atuação, como: economia popular solidária, qualificação profissional e geração de emprego e renda, meio ambiente, segurança alimentar e nutricional, educação popular entre outras.


A Bodega é um equipamento social de promoção ao direito humano à alimentação adequada e saudável e a construção de reflexões críticas, visando o enfrentamento das estruturas que promovem a fome e a falta de conscientização política e social.

Com dois anos de vida, o projeto teve início em 2020 e surgiu a princípio como uma alternativa de enfrentamento a fome, que teve um aumento exponencial no período da pandemia. Desde seu início, até os dias atuais, a “Bodega Solidária” já atendeu cerca de duas mil famílias em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. Distribuiu mais de 500 toneladas de alimentos, oriundos da agricultura familiar, da economia solidária, da pesca artesanal e do comércio local.


O nome da iniciativa foi construído baseado no contexto histórico da “bodega” que antigamente era tida como um espaço na comunidade onde as pessoas compravam e trocavam alimentos, materiais de limpeza, entre outros itens, tornando-se um ponto importante de comercialização e aproximação entre quem comprava e quem produzia. Além disso, agregava pessoas, gerava vínculos de amizade e valores culturais e populares.


Atualmente o projeto tem instalado 10 bodegas, espalhadas nos municípios de: Ceará-Mirim, São Tomé, João Câmara, Nísia Floresta, Macau, Lagoa Salgada, São José do Mipibu e Pedro Velho, Montanhas e Natal aonde em cada localidade é formado um núcleo gestor composto por lideranças e pessoas ligadas a igreja, para tocar as atividades, contando com a assessoria do SAR.


A “Bodega” conta com as instituições: Misereor/KZE, Adveniat (parceiras alemãs) e o Fundo Nacional de Solidariedade – CNBB, como financiadoras, com algumas instituições como parceiras: paroquias locais, pastorais sociais e organizações da sociedade civil de cada munícipio, e principalmente com a solidariedade das pessoas que fazem suas doações para amenizar a dura realidade vivida pelas famílias em situação de vulnerabilidade social.