top of page

Catedral Metropolitana instala canteiro de obras

A instalação do canteiro acontece durante esta semana e as obras iniciam na próxima segunda-feira, dia 16


A Catedral Metropolitana de Natal vai passar por um processo de revitalização, tendo em vista a melhoria na estrutura e do espaço interno da Igreja. O projeto consiste em três etapas.

Pe. Valdir assina contrato com a Prorestaure, empresa responsável pelas obras da primeira etapa do projeto

Na semana passada, o arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha e o pároco da Paróquia da Catedral, Padre Valdir Cândido de Morais, assinaram o contrato com a empresa responsável pelas obras da primeira etapa. O contrato estabelece a restauração e revitalização da Catedral Metropolitana de Natal, especificamente da “restauração do prédio da Catedral, com serviços de recuperação de estruturas de concreto armado a serem realizados na fachada voltada para a Avenida Floriano Peixoto”. As obras da primeira etapa devem se prolongar por cerca de dez meses.


Três etapas


O projeto de revitalização consistirá em três etapas. A primeira delas, cujas obras iniciarão no próximo dia 16, será a recuperação da estrutura. Segundo Padre Valdir, as colunas que estão com ferragens expostas, precisarão ser recuperadas. Ele alerta que essa primeira etapa será “demorada e cara”. A previsão é de que na primeira etapa seja gasto em torno de um milhão de reais.

A segunda etapa consistirá em trocar as esquadrias atuais por alumínio branco e ACM (material composto de alumínio). “Será necessário tirar as esquadrias existentes nas colunas – uma de cada vez. A estimativa é de que se gaste um mês trabalhando na retirada e colocação do novo material em cada coluna”, explica Padre Valdir. Quando essa etapa estiver concluída, toda a parte dos fundos da Catedral Metropolitana receberá vitrais (por trás do presbitério). A segunda etapa, sem contar os vitrais, está orçada em dois milhões e novecentos mil reais.

Na terceira etapa, a Catedral receberá a via sacra. Serão 15 peças, cada uma medindo 1,30m ou 80 cm, feitas em madeira, pelo artesão Ambrósio Córdula, de Acari (RN). Padre Valdir revela que cada peça custa seis mil reais. Quem desejar doar uma estação da via sacra é só procurar a secretaria da Paróquia da Catedral, em horário comercial, ou entrar em contrato através do telefone (84) 3201-4559. O pároco garante que será afixado no nome do doador ou da família que fez a doação, no rodapé da moldura. A primeira estação será doada pelo próprio Padre Valdir Cândido. Segundo ele, será confeccionada uma peça por mês.


Recursos

O conjunto da obra, somando todas as etapas, está orçado em cinco milhões de reais. Uma parte dos recursos já está garantida, provenientes da Assembleia Legislativa do RN e de emendas parlamentares.

Outra parte dos recursos vem da campanha Amigos da Catedral. Na primeira etapa da campanha, as pessoas adquiriam bilhetes, no valor de dez reais, para concorrer a um carro zero quilômetro e a outros prêmios. O sorteio aconteceu no final da missa de encerramento da festa de Nossa Senhora da Apresentação, dia 21 de novembro. Além disso, o saldo financeiro da festa de Nossa Senhora da Apresentação 2022 são destinados às obras.

A Arquidiocese continua realizando campanha para angariar recursos para o projeto de revitalização da Catedral.


(Foto: Aldair Dantas)

Kommentare


bottom of page