Paróquia da Catedral de Nossa Senhora da Apresentação - Natal

Projeto prevê o fornecimento de energia solar para todas as paróquias do território arquidiocesano, o que vai gerar economia de mais de R$ 1 milhão de reais por ano


A Arquidiocese de Natal está em fase de implantação de um projeto de energia solar fotovoltaica que, entre outros benefícios, vai trazer economia financeira, atendendo todas as paróquias do território arquidiocesano. A iniciativa foi implantada, de forma pioneira, no ano de 2019, beneficiando cinco paróquias apenas, sendo elas: Catedral Metropolitana, no Tirol; Santa Teresinha, também no Tirol; Nossa Senhora da Candelária, em Candelária; São João Batista, no bairro Lagoa Seca e Jesus Bom Pastor, no bairro Bom Pastor e Nossa Senhora da Conceição, em Ceará-Mirim.

O processo foi pensado no sentido de trazer economia nas despesas com energia, além de contribuir para minimizar os impactos ambientais, já que a energia solar é um tipo de energia limpa e sustentável.

Atualmente, a Arquidiocese conta com 114 paróquias, distribuídas em 88 municípios do Rio Grande do Norte.

Aplicação de recursos

A energia elétrica se insere na atividade meio da Igreja. Para que realize a sua missão, entre outros recursos, é preciso utilizar esse recurso. Segundo Vital Bezerra, coordenador de patrimônio da Arquidiocese, com a totalidade da implantação do projeto de energia solar, os recursos que antes eram destinados a este fim, passarão para outras necessidades das comunidades paroquiais. “Quando for concluído o pagamento do financiamento, vai sobrar um recurso bem mais vantajoso, para que cada Paróquia aplique na sua missão e evangelização. Esse é o principal resultado que esperamos alcançar com esse projeto”, destaca.