top of page

“Fome” é tema da Campanha da Fraternidade 2023

Na quarta-feira de cinzas, que será celebrada dia 22 de fevereiro, a Igreja Católica, no Brasil, abre mais uma edição da Campanha da Fraternidade (CF). Neste ano, a CF tem como tema: “Fraternidade e Fome” e como lema: “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mt 14, 16). Essa é a terceira vez em que a Igreja aborda a questão da fome, durante a Campanha. Em 1975, o tema foi “Fraternidade é repartir” e, em 1985, “Pão para quem tem fome”.

O Brasil voltou ao Mapa da Fome, segundo a Organização das Nações Unidas. O percentual de brasileiros que não têm certeza de quando vão fazer a próxima refeição está acima da média mundial. De acordo com o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, publicado no ano passado, 33 milhões de pessoas passam fome no País. Aproximadamente 125 milhões de brasileiros convivem com algum nível de insegurança alimentar.


Na Arquidiocese de Natal


Em âmbito arquidiocesano, a abertura da Campanha da Fraternidade 2023 acontecerá no dia 26 deste mês, na Catedral Metropolitana, às 11 horas, durante missa, presidida pelo arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha.

No dia 23 de março, será realizado um seminário para discutir a temática da fome, no Centro Pastoral Dom Jaime Vieira Rocha, no bairro Ribeira. Em breve, serão abertas as inscrições para o evento.

Como gesto concreto da CF, a coordenação arquidiocesana mobilizará as paróquias para fortalecerem as “Bodegas Solidárias”, que são espaços que trabalham com a promoção ao direito humano à alimentação adequada e saudável. O projeto das Bodegas, coordenado pelo Serviço de Assistência Rural e Urbano (SAR), da Arquidiocese de Natal, teve início em 2020 e surgiu como uma alternativa de enfrentamento à fome. Atualmente, há 12 Bodegas Solidárias, que funcionam nos municípios de Ceará-Mirim, São Tomé, João Câmara, Nísia Floresta, Macau, Lagoa Salgada, São José de Mipibu, Pedro Velho, Montanhas e Natal.



Comments


bottom of page