top of page

A revolução digital e o advento da internet



Dom João Santos Cardoso

Arcebispo de Natal


A Revolução Digital representa uma das maiores transformações na história da humanidade que, impulsionada pelo avanço tecnológico, culminou no surgimento da internet, uma rede global que conecta bilhões de pessoas ao redor do mundo. Este fenômeno proporcionou o surgimento da cultura digital e redefiniu a maneira como vivemos, trabalhamos, nos comunicamos e compartilhamos informações. A digitalização também simplificou processos, melhorou a eficiência, permitiu a automação de tarefas, modificou a natureza do trabalho e tornou a vida mais cômoda. A cultura digital modificou a noção de tempo e espaço; tudo ocorre em tempo real e o virtual, muitas vezes, se confunde com a própria realidade.


Com a revolução digital, a comunicação também passou por transformações significativas. Redes sociais, e-mails, mensagens instantâneas e videoconferências tornaram-se partes integrantes da vida cotidiana. A distância geográfica foi reduzida, possibilitando que pessoas em diferentes partes do mundo se conectem e compartilhem experiências em tempo real. A maneira como adquirimos e compartilhamos conhecimento, nos comunicamos e realizamos transações financeiras sofreu mudanças radicais. No âmbito econômico, testemunhamos o surgimento de novos modelos de negócios. As transações comerciais virtuais cresceram exponencialmente, tornando, em determinados contextos e locais, as lojas físicas dispensáveis. Empresas online, mediadas pela tecnologia, desempenham um papel significativo nesse cenário econômico em constante evolução.


A democratização do acesso à informação é uma característica essencial da era digital. Antes da internet, o conhecimento era limitado a bibliotecas, instituições educacionais e grupos específicos. Atualmente, uma simples pesquisa online proporciona acesso instantâneo a uma ampla gama de informações, que, quando utilizadas com critério, impulsionam a educação e facilitam a disseminação do conhecimento.


A revolução digital e a internet, apesar de suas inúmeras vantagens, enfrentam desafios significativos. A crescente dependência tecnológica levanta questões sobre privacidade, segurança cibernética e o impacto social das plataformas digitais. As redes sociais, originalmente consideradas instrumentos revolucionários, tornaram-se armadilhas, promovendo entretenimento superficial e relacionamentos volúveis. A conectividade constante, especialmente entre as novas gerações, pode resultar em bolhas sociais, onde o diálogo é evitado, e as amizades virtuais muitas vezes são mais atrativas, mas menos significativas, do que as relações do mundo real. O sentido de pertencimento a uma comunidade é diluído em redes virtuais, controladas por administradores, onde a adição e exclusão de amigos é fácil, contribuindo para a fragmentação social.


Com a democratização e descentralização da informação, cada indivíduo tem a possibilidade de criar sua própria mídia de comunicação, de produzir informações e difundi-las. Como a internet não seleciona a qualidade da informação, as mídias sociais deram também o direito à fala, segundo Umberto Eco, a uma legião de imbecis. A quantidade de coisas que circulam, como as fake news, é pior do que a falta de informação.


As fake news provocaram uma mudança no conceito de verdade, em que as crenças que se pretende compartilhar são mais importantes do que a veracidade dos fatos em si. Além de serem notícias falsas, as fake news representam a construção de narrativas que incorporam fragmentos de verdade, utilizando o apelo à emoção para fortalecer determinadas crenças e ideologias, visando desinformar e desestabilizar o sistema de verdade compartilhado. Esse fenômeno é denominado de pós-verdade, onde é mais eficaz influenciar a opinião pública através de versões emocionais do que por meio da apresentação objetiva e lógica dos fatos. Quem emprega a pós-verdade não se preocupa com a veracidade factual, mas com a habilidade de construir narrativas capazes de emocionar o interlocutor para difundir e sedimentar ideologias.


Em resumo, a Revolução Digital e o advento da internet são forças poderosas que impactam e moldam a nossa sociedade. Se por um lado, proporcionam oportunidades sem precedentes, por outro, apresentam desafios complexos. A compreensão e gestão desses aspectos são cruciais para garantir que a transformação digital seja inclusiva, ética e benéfica para toda a humanidade.

Comments


bottom of page